Mayo Clinic News Network

News Resources


Share this:

Started by Soledad Andrade (@soledadandrade) · Sep 19, 2013

Cães Carinhosos acalmam e confortam pacientes e suas famílias na Mayo Clinic

JACKSONVILLE, Flórida — Lillian Shirley viajou de uma cidade no centro da Flórida para Jacksonville em busca de tratamento para um problema de rim, confiante na eficiência da Clínica Mayo. Enquanto esperava por um procedimento endoscópico, no quarto andar do Hospital da Clínica Mayo, Lillian foi abordada por um visitante inesperado, de quatro patas.

"Eu olhei para ele, diretamente nos olhos, e lhe disse que seus olhos castanhos eram lindos", conta Lillian. O fervoroso visitante a sua frente atende pelo nome de Sunday e é um dos integrantes do programa "Cães Carinhosos" ("Caring Canines") da Clínica Mayo. O programa tem a participação de cães e seus donos que, voluntariamente, se "socializam" com os pacientes e visitantes da clínica.

A busca de eficiência clínica trouxe Lillian à Mayo, mas Sunday lhe proporcionou uma experiência empática adicional que, por sinal, não será somada a sua conta hospitalar.

Em uma sala de espera, cheia de pessoas, Sunday foi diretamente a ela, permitiu que o acariciasse com as mãos e o olhasse em seus olhos, aceitando seu elogio com graça, indicando-lhe, silenciosamente, que tudo iria acabar bem.

Na mesma sala de espera, Wanda Aills estava sentada ao lado da cunhada e de outros familiares, aguardando notícias sobre a cirurgia de seu irmão. Os olhos de Wanda brilharam quando Sunday se aproximou. E ele reagiu à altura: caminhou em sua direção e, gentilmente, colocou a pata no colo dela.

"Senti uma sensação de calma", diz Wanda. "Interagir com um cão terapeuta tira você da situação em que se encontra, mesmo que por alguns minutos. Já tinha ouvido falar sobre o uso de cães terapeutas em asilos, mas fiquei surpresa de ver um deles em um hospital. Mas isso faz sentido. Dizem que aliviar o estresse é o começo da cura".

O princípio da medicina integrada e da cura do corpo e da alma está integrado na filosofia da Clínica Mayo. Programas que reforçam a terapia com a arte, a música e animais são adotados nas três unidades da Clínica Mayo no Arizona, Flórida e Minnesota. Na Clínica Mayo da Flórida, os cães terapeutas começaram a visitar o departamento de Oncologia de Radiação em 2011. Conforme os benefícios se tornaram evidentes (com base em levantamentos de pacientes e de funcionários), mais voluntários e seus cães se juntaram ao programa.

Atualmente, 18 cães e seus donos prestam serviços voluntários nas salas de espera da Oncologia de Radiação, Cirurgia e Radiologia de Diagnóstico. Outros 17 times estão na lista de espera para o treinamento requerido.

"As pessoas esperam um tratamento eficiente e compassivo na Clínica Mayo e os cães terapeutas trazem um benefício extra a suas experiências", diz a administradora internacional Nancy Skaran, uma das fundadoras do programa. "Eles fornecem uma distração bem-vinda dos procedimentos médicos, de várias formas — entretenimento, proteção, estímulo mental e redução da ansiedade", explicou.

Kristi Leonard é a dona de Sunday, um cão da raça goldendoodle, de 3 anos, tranquilo e carinhoso, com lindos olhos castanhos. Ela diz que uma paciente marcou suas sessões de tratamento por radiação nos dias em que Sunday era voluntário, para que pudesse passar algum tempo com ele.

"Fazemos esse trabalho voluntário todas as quintas-feiras, há dois anos", diz Kristi. "Uma das exigências é a de que o cão deve tomar um banho em um período de 24 horas, antes de vir à clínica. Também devemos oferecer a todas as pessoas que acariciam o cão um desinfetante de mão — não por causa do cão, mas porque muita gente interage com ele durante a visita", explica.

Os Cães Carinhosos usam seus próprios crachás de identificação da Mayo e precisam passar por diversos testes antes de serem admitidos no programa.

"Fizemos oito semanas de treinamento, no qual não apenas o cão é treinado, mas o dono também precisa aprender como ler seus sinais", diz Kristi. Os cães e seus donos aprendem a lidar com situações estressantes, de diversas naturezas, tais como ruídos estridentes ou o som intermitente de monitores, para se assegurar de que o cão permaneça calmo em qualquer ambiente clínico. As visitas às áreas clínicas não podem exceder 90 minutos, para permitir aos cães dissipar um pouco a energia que absorvem dos humanos.

Kristi é mãe de três filhos, uma dona de casa que teve uma experiência anterior com cães terapeutas. Ela diz que seu trabalho voluntário na Clínica Mayo lhe dá a oportunidade de ter uma agenda flexível e se envolver com a comunidade.

"Algumas vezes, sinto que o benefício disso é maior para mim do que para os pacientes. Há momentos que são realmente mágicos", diz Kristi. "Sinto que Sunday foi colocado neste mundo para fazer exatamente o que faz. Eque eu sou apenas alguém do outro lado da coleira".

Lindy é uma elegante golden retriever, de 5 anos, que faz três a quatro milhas de exercício diariamente. Ela ama esses passeios, mas vir à Clínica Mayo é o que a deixa realmente estimulada.

Lindy e sua dona, Joan Streightiff, aderiram ao programa de Cães Carinhosos em novembro de 2012. Depois de se aposentar de uma carreira altamente estressante, com responsabilidades administrativas, Joan estava mais do que pronta para ingressar no programa. "Eu queria fazer alguma coisa mais comedida, algo que envolvesse Lindy", ela conta. "Ela conhece a Clínica Mayo e já fica excitada quando entramos no estacionamento. E tudo começa quando descemos do carro — as pessoas sorriem e acenam. Os pacientes a reconhecem quando caminhamos pelos corredores".

Um belo episódio recente foi o encontro no corredor com sete crianças, quatro dos quais eram potenciais pacientes de transplante. Pacientemente, Lindy deixou que cada uma delas a acariciasse. "Ela é uma cachorra ajudante?", uma delas perguntou.

Lindy tem sua rotina quando visita a Radiologia de Diagnóstico — sempre dá atenção aos membros da equipe primeiro. Ela adora ser acariciada e dá as costas aos pacientes, para que possam tocá-la com facilidade. "Se ela se senta em seu pé, isso significa que ela gosta de você", Joan diz.

Cada cão e seu dono são testados e registrados através de uma organização nacional. Eles também passam pelo treinamento e orientação de voluntários da Clínica Mayo.

"A moral da história é que, por causa desses voluntários maravilhosos e seus cães, o custo do programa é zero", diz Nancy Skaran. "Mas os benefícios para os pacientes e suas famílias não têm preço".

###

Sobre a Mayo Clinic

A Clínica Mayo, entidade sem fins lucrativos, é um dos principais centros mundiais em tratamento de saúde, pesquisa e educação, para pessoas em todas as fases de sua vida. Para mais informações, em português, visite MayoClinic.org/portuguese eMayoClinic.org/news-portuguese.

Portuguese Portuguese news release Em Português

 

Have something to say? Please login or register to respond.