Mayo Clinic News Network

News Resources


Soledad Andrade (@soledadandrade) published a blog post · October 30th, 2013

Nova técnica para tatar a escoliose em crianças

Entrevista com a médica Noelle Larson, Clínica Mayo de Rochester, Minnesota

Na Clínica Mayo de Rochester, Minnesota, uma nova técnica está sendo usada no tratamento de escoliose em crianças. A escoliose é um encurvamento da coluna vertebral. O tratamento primário da escoliose é feito com colete (órtese), cirurgia e observação. O tratamento com o gesso de Mehta, desenvolvido pela médica Min H. Mehta, fornece uma alternativa não invasiva aos outros métodos. Em alguns casos, ele pode corrigir a curvatura na coluna vertebral em crianças. Entrevistamos a médica Noelle Larson, cirurgiã de ortopedia pediátrica e professora assistente do Departamento de Cirurgia Ortopédica da Divisão de Ortopedia Pediátrica do Mayo Clinic Children Center, para discutir esses temas.

O que é escoliose e qual a incidência dessa doença em crianças?

Noelle Larson — A escoliose é um encurvamento da coluna vertebral para os lados. A escoliose é frequentemente acompanhada de gibosidade ou rotação do tronco, criando uma protuberância nas costelas ou no músculo da região lombar.

Uma em trezentas crianças terá um encurvamento moderado da coluna vertebral. A escoliose é diagnosticada, mais comumente, em crianças com mais de dez anos. O encurvamento normalmente se torna visível durante surtos de crescimento dos adolescentes. A escoliose é menos comum em crianças (com menos de cinco anos) — algo como uma em 25 mil ou 50 mil crianças. Algumas crianças com escoliose também têm problemas neurológicos ou síndromes associados, que podem ser a causa do problema.

Como a escoliose afeta crianças? A que ela é atribuída?

Noelle Larson — O encurvamento da escoliose tende a piorar com o tempo, com o crescimento da criança. A escoliose em crianças é atribuída a um distúrbio do crescimento da coluna vertebral.

Em que idade ela aparece normalmente em crianças? Como ela se manifesta?

Noelle Larson — A escoliose é mais comum em crianças com mais de dez anos. A melhor maneira de detectar a escoliose é pedir a criança para se curvar e tocar seus pés e, então, examinar suas costas para ver se há alguma assimetria ou protuberância. Os pais podem notar que os ombros da criança, a frente das colunas, a cintura ou a omoplata parecem irregulares.

Como isso afeta a qualidade de vida das crianças?

Noelle Larson — Tipicamente, a escoliose é indolor. Grandes encurvamentos podem progredir durante a vida e, a qualquer tempo, causar problemas pulmonares, dor nas costas em idade adulta e podem ser bem deformadores. A escoliose piora conforme a criança cresce. Assim, um encurvamento grave em um adolescente pode progredir um pouco. Em uma criança muito nova, um encurvamento grave quase sempre progride e, no decorrer de dez anos de sua vida, pode se tornar muito grave e levar a problemas pulmonares potencialmente letais na vida adulta. Tratamentos tais como o uso de colete (órtese), gesso ou cirurgia podem ser necessários para impedir a progressão do encurvamento, mais isso pode ser difícil de ser realizado em crianças.

Como se faz o diagnóstico? Há testes para crianças?

Noelle Larson — A escoliose pode, normalmente, ser vista em um exame clínico. Uma radiografia é necessária para diagnosticar o tipo e a gravidade do encurvamento. A maioria das escolioses não é associada com outros problemas de saúde. Todas as crianças com escoliose, no entanto, precisam passar por um exame clínico completo, para se detectar algum problema neurológico raro subjacente. Em certos casos, particularmente de crianças com menos de dez anos, um IRM é necessário para examinar anormalidades na medula espinhal que possa ser a causa de escoliose.

Que tipos de tratamento têm sido usados até agora? Que problemas podem advir desses tratamentos?

Noelle Larson — Colete (órtese), cirurgia e gesso têm sido usados no tratamento da escoliose. O gesso foi usado anteriormente para tratar todos os tipos de escoliose e era o tratamento padrão nos anos 60. Uma vez que implantes espinhais e técnicas cirúrgicas foram desenvolvidas, o gesso foi abandonado. Mas o médica Min Mehta voltou a popularizar o uso do gesso especificamente para o tratamento da escoliose em crianças com até cinco anos. Comparado com os tipos anteriores de gesso, as crianças podem andar e se mexer mais facilmente com o gesso de Mehta. O gesso é colocado ao longo dos ombros e, portanto, as crianças parecem ter menos problemas com as bordas do gesso friccionando sobre o peito e sob os braços.

O gesso é melhor aplicado no caso de encurvamentos que são muito grandes para coletes ou de crianças com encurvamento idiopático infantil. Nesses casos, ele pode ser curativo. O colete funciona bem para impedir que o encurvamento se torne pior, mas o gesso, em certos casos, pode ser capaz de corrigir a escoliose.

A cirurgia, embora seja geralmente segura, pode resultar em complicações. O tratamento cirúrgico da escoliose em crianças ainda pequenas precisa, frequentemente, ser repetida. A repetição da cirurgia é feita duas vezes por ano, até que o crescimento esquelético se complete.

Há vantagens então com o gesso de Mehta?

Noelle Larson — Não há realização de cirurgia e, portanto, há menos riscos com o gesso. Em contraste com o colete, o gesso não pode ser removido. Assim a criança tem de usar o gesso o tempo todo.

Para quem ele é adequado e para quem não é?

Noelle Larson — Para crianças entre nove meses e cinco anos de idade com escoliose progressiva ou grave. Pode não ser benéfico para crianças mais velhas e se torna mais difícil. Também não vale a pena, provavelmente, usar o gesso para encurvamentos menores, que podem ser controlados eficazmente com coletes.

Como isso é feito? (processamento passo a passo, tipo de manobras que são realizadas, como se coloca o gesso, por quanto tempo ele deve permanecer?)

Noelle Larson — O gesso é aplicado com anestesia e trocado a cada dois, três meses, também com anestesia. No total, normalmente, são de quatro a seis engessamentos (ou um ano).

Quais são os riscos ou complicações?

Noelle Larson — Em raras ocasiões, as crianças podem ter dificuldades de respirar quando o gesso é usado pela primeira vez. Nesse caso, o gesso é normalmente removido. Depois que o gesso é colocado pela primeira vez, as crianças são monitoradas por várias horas, para nos certificarmos de que não há problemas. O gesso tem de permanecer seco. For isso, as crianças podem praticar todas as suas atividades com o gesso.

Como é a recuperação? Quanto tempo leva, qual é o desconforto, que sinais de advertência se deve levar em conta e que cuidados devem ser tomados?

Noelle Larson — A colocação do gesso é um procedimento ambulatorial. A maioria das crianças sente algum desconforto por causa da coceira dentro do gesso. É possível aparecerem feridas ou problemas de pele com o gesso. Não é necessário dar remédios para dor ou tomar outras precauções especiais. O gesso deve ser examinado diariamente pelos pais, em busca de bordas cortantes ou problemas de pele. Quando as extremidades do gesso estão cortantes, elas podem ser enchidas.

Qual é a percentagem de eficácia? O tratamento garante cura total?

Noelle Larson — Para algumas crianças com escoliose idiopática (sem problemas neurológicos ou outras síndromes), o gesso pode ser curativo, particularmente se o encurvamento não é tão grande e o uso do gesso começou cedo (com menos de dois anos de idade). Para outras crianças, o objetivo do uso do gesso é corrigir o encurvamento, até que fique pequeno o suficiente para se usar um colete. Para outras crianças, o objetivo do gesso é protelar a cirurgia até que a criança tenha idade suficiente e consiga tolerar a cirurgia. Praticamente todas as crianças têm uma melhora no encurvamento depois da cirurgia.

Para mais notícias sobre a Clínica Mayo, visite o sitehttp://www.mayoclinic.org/news/. O MayoClinic.com (http://www.mayoclinic.com) está disponível como fonte para reportagens da área de saúde.

Para mais informações em português, visitehttp://www.mayoclinic.org/portuguese/.

###

Sobre a Mayo Clinic

A Clínica Mayo, entidade sem fins lucrativos, é um dos principais centros mundiais em tratamento de saúde, pesquisa e educação, para pessoas em todas as fases de sua vida. Para mais informações, em português, visite MayoClinic.org/portuguese eMayoClinic.org/news-portuguese.

Portuguese Portuguese news release Em Português

 

Have something to say? Please login or register to respond.