• By Sharon Theimer

COVID longa e sistema digestivo: especialista da Mayo Clinic descreve os sintomas comuns

20 junho 2022
homem com dor de estômago

ROCHESTER, Minnesota — A síndrome da COVID longa, também conhecida como pós-COVID, é mais que cansaço e falta de ar. Sintomas como dores de cabeça, confusão mental e zumbido nos ouvidos foram relatados e, recentemente, os médicos estão atendendo mais pacientes com problemas gastrointestinais. O Dr. Greg Vanichkachorn, diretor do Programa de Reabilitação de Atividades da COVID da Mayo Clinic,  descreve os sintomas mais comuns.

Os pacientes do programa de reabilitação estão relatando uma série de problemas digestivos, desde náuseas leves e diminuição do apetite até constipação grave e intolerância alimentar ou reações físicas a certos alimentos, diz o Dr. Vanichkachorn, médico na Divisão de Saúde Pública, Doenças infecciosas da Mayo Clinic.

“O que vimos em primeira mão também foi documentado na literatura médica”, acrescenta.  De acordo com um estudo publicado no mês de março, entre 147 pacientes sem problemas gastrointestinais anteriores, 16 por cento relataram ter novos sintomas digestivos cerca de 100 dias após a infecção por COVID-19. Os sintomas mais comuns incluíram:

  • Dor abdominal: 7,5 por cento
  • Constipação: 6,8 por cento
  • Diarreia: 4,1 por cento
  • Vômito: 4,1 por cento

De modo semelhante, em um estudo publicado no mês de abril, os pesquisadores descobriram que pacientes com COVID longa estavam enfrentando condições conhecidas como distúrbios de interação intestino-cérebro. Os sintomas dessa condição incluem azia, dificuldade em engolir, síndrome do intestino irritável, constipação, diarreia, inchaço e incontinência.

“Embora ainda não tenhamos certeza, há várias maneiras possíveis da  infecção por COVID-19 causar problemas gastrointestinais”, diz o Dr. Vanichkachorn. “Por exemplo, o revestimento do intestino tem uma grande quantidade de receptores que o vírus SARS-COV2 usa para invadir as células. A inflamação geral causada pela infecção também pode prejudicar as bactérias normais que vivem no intestino e estimular alguns dos nervos do sistema gastrointestinal.”

Uma pessoa que apresente esses sintomas como parte da síndrome pós-COVID deve garantir   uma boa hidratação  e seguir uma dieta saudável, aconselha o Dr. Vanichkachorn. Dietas extremas e ricas em gorduras não são muito eficazes na COVID longa, acrescenta ele.

“Em vez disso, recomendamos a Dieta mediterrânea, com uma redução no consumo de alimentos processados. Em segundo lugar, evite usar muitos medicamentos sem prescrição para tratar os sintomas”, diz o Dr. Vanichkachorn. “Ocasionalmente, isso pode piorar o problema. Em vez disso, primeiro converse com seu médico para que ele desenvolva um plano de tratamento.”

O Dr. Vanichkachorn e colegas na Mayo Clinic estão realizando uma pesquisa com o objetivo de oferecer mais tratamentos para ajudar pacientes com COVID longa a se sentirem melhor mais rapidamente. Para obter mais informações, consulte o blog sobre recuperação pós-Covid da Mayo Clinic: Mayo Clinic Connect Post-COVID Recovery Blog.

###

Sobre a Mayo Clinic
A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter outras notícias da Mayo Clinic.

Contato de mídia:
Sharon Theimer, Relações Institucionais da Mayo Clinic, newsbureau@mayo.edu