• By Sharon Theimer

Perguntas e respostas da Mayo Clinic: Síndrome do intestino irritável e modificações no estilo de vida

14 julho 2022
Homem tocando seu estômago com dor

ESTIMADA MAYO CLINIC: Recebi o diagnóstico de síndrome do intestino irritável com sintomas leves e conversei com meu médico sobre como controlar meus sintomas sem medicação. Tenho interesse em me concentrar mais na dieta para controlar minha condição. Há fatores específicos aos quais eu deveria me atentar ou a medicação seria a única maneira de controlar meus sintomas?

RESPOSTA: Embora possam ser usados medicamentos para tratar a síndrome do intestino irritável, nem todas as pessoas com esse distúrbio requerem ou precisam deles. Para algumas pessoas (particularmente aquelas com sintomas leves), ajustes no estilo de vida, como modificação da dieta, controle do estresse e exercícios físicos regulares, são suficientes para controlar os sintomas. Para sintomas moderados a graves, uma combinação de mudanças no estilo de vida e medicamentos pode ser necessária para controlar a síndrome do intestino irritável.

A síndrome do intestino irritável afeta o intestino grosso e, ocasionalmente, o intestino delgado. As paredes dos intestinos são revestidas com camadas de músculos que se contraem e relaxam em um ritmo coordenado à medida que movem os alimentos pelo trato digestivo. Quando você tem a síndrome do intestino irritável, essas contrações podem ser mais fortes ou mais perceptíveis do que o normal. Isso pode levar a cólicas abdominais e dor à medida que alimentos, gases ou fezes passam pelos intestinos. A síndrome do intestino irritável também está associada a irregularidades intestinais, como diarreia ou constipação. Outros sintomas podem incluir gases e inchaço.

Para as pessoas diagnosticadas com síndrome do intestino irritável, é importante estar ciente de que alguns problemas abdominais não estão associados a esse distúrbio e podem sinalizar outro problema subjacente. Em particular, esses sintomas requerem atenção médica imediata: sangue nas fezes, perda de peso rápida ou inexplicável, dor abdominal intensa ou incessante, vômitos inexplicáveis, dor significativa ou dificuldade para engolir, ou massa ou nódulo abdominal.

A síndrome do intestino irritável é uma condição crônica e os sintomas tendem a aparecer e desaparecer no decorrer do tempo. Não há cura, mas os sintomas geralmente podem ser aliviados com dieta, ajustes no estilo de vida e controle do estresse.

Mais de 60 por cento das pessoas que têm síndrome do intestino irritável dizem que os sintomas estão relacionados aos alimentos de alguma forma. No entanto, como os sintomas variam significativamente de uma pessoa para outra, é difícil dar conselhos específicos sobre dietas que funcionem para todos com esse distúrbio.

Porém, em geral, ingerir alimentos ricos em fibras e beber uma grande quantidade de líquidos são benéficos para muitas pessoas com a síndrome do intestino irritável. Evite alimentos e bebidas que contribuam para a geração de gases e inchaço, incluindo bebidas gaseificadas e alcoólicas, cafeína, frutas cruas e vegetais como repolho, brócolis e couve-flor. Reduzir ou eliminar o glúten pode aliviar a diarreia relacionada à síndrome do intestino irritável.

A pesquisa mostrou que certos carboidratos, conhecidos como oligossacarídeos fermentáveis, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis (FODMAP), podem causar dores abdominais, inchaço e gases em pessoas com a síndrome do intestino irritável. Estes são encontrados em algumas frutas e vegetais, no trigo, no centeio, em leguminosas, em alimentos que contêm lactose (como leite, queijo e iogurte) e em adoçantes artificiais.

Seguir uma dieta com baixo consumo de FODMAPs pode aliviar os sintomas da síndrome do intestino irritável. Mas, como muitos alimentos contêm esses compostos, pode ser difícil para os pacientes criarem essa dieta por conta própria. Encontrar um nutricionista familiarizado com a síndrome do intestino irritável pode ajudar. Um nutricionista pode analisar os sintomas e as necessidades alimentares do paciente, discutir as mudanças recomendadas na dieta e desenvolver um plano alimentar individualizado para aliviar os sintomas.

O estresse também afeta a síndrome do intestino irritável, com episódios de maior estresse associados ao aumento dos sintomas. O uso de técnicas de redução do estresse e a participação em atividades que aliviam a condição (como ioga e meditação), podem diminuir os surtos relacionados ao estresse. Trabalhar com um terapeuta ou conselheiro experiente em gerenciamento de estresse, a prática de atenção plena (mindfulness) e a modificação do comportamento também pode ajudar as pessoas com a síndrome do intestino irritável a controlar melhor o estresse e aliviar os sintomas.

A prática de exercício físico regular é recomendada para pessoas que têm síndrome do intestino irritável. A atividade física diária alivia o estresse, estimula as contrações normais do intestino e promove o bem-estar geral.

Se as mudanças no estilo de vida por si só não forem suficientes para impedir que a síndrome do intestino irritável atrapalhe a vida cotidiana, converse com seu profissional de saúde sobre as opções de medicação. Uma grande variedade de medicamentos prescritos e não prescritos está disponível para tratar a síndrome do intestino irritável.  Dr. Robert Kraichely, Gastroenterologia, Mayo Clinic, Rochester, Minnesota

###

Sobre a Mayo Clinic
A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter outras notícias da Mayo Clinic.

Contato de mídia:
Sharon Theimer, Relações Institucionais da Mayo Clinic, newsbureau@mayo.edu