• By Sharon Theimer

Dicas de saúde mental para a volta às aulas

15 setembro 2022
Moça com mochila e máscara

ESTIMADA MAYO CLINIC: Nossa filha frequentou a escola virtualmente nos últimos cinco anos e gostou da experiência. Agora que está indo para o nono ano, ela quer uma experiência de ensino médio mais tradicional. No entanto, ela foi ficando mais nervosa à medida que o início das aulas se aproximava e começou a reclamar de dores de estômago. Como tornar essa transição mais fácil para ela e ajudá-la a ficar menos ansiosa?

RESPOSTA: A escola é um dos lugares mais importantes onde as crianças aprendem e crescem intelectual, social e emocionalmente. E embora seja forte o desejo de que as crianças retornem a um ambiente escolar saudável, a mudança pode ser difícil.

É importante lembrar que nem todas as pessoas reagem às mudanças da mesma maneira. Sua filha claramente sabe que o próximo ano letivo será bem diferente dos anos anteriores.

O primeiro passo para ajudá-la nessa transição é manter uma mentalidade saudável e se concentrar nos aspectos positivos. Estudantes do ensino médio podem sentir emoções que variam entre a empolgação e a ansiedade. Mesmo que sua filha abrace a mudança, quanto mais próxima ela estiver de acontecer, é mais provável que ela se sinta nervosa.

Recomendo que você converse com sua filha e tente entender quais aspectos da escola a deixam nervosa. Ela está preocupada em fazer novos amigos? Preocupada com a carga excessiva de lição de casa? Há algo novo que possa estar causando a ansiedade, como lidar com a senha do armário ou com a troca de sala entre uma aula e outra?

Para o adolescente, algumas vezes, conversar sobre essas questões e transformar o nervosismo em palavras pode ajudar a lidar com a ansiedade. Tente ajudá-la a pensar em outras maneiras de como isso pode acontecer. Em geral, o sofrimento por antecipação tende a ser pior que a experiência real.

Recomendo também que você converse com sua filha sobre suas próprias experiências no ensino médio, a ansiedade que sentiu e como a superou. Isso fará com que sua filha saiba que ela não é a única a passar por isso, que não há problema em ficar nervosa e que existem maneiras de superar.

Além disso, procure oportunidades para facilitar a vida da sua filha na rotina de volta às aulas. Converse com a direção da escola sobre as preocupações dela. Se puder, organize uma visita à escola ou uma reunião com os professores antes do primeiro dia de aula. Converse com sua filha sobre as mudanças na rotina diária, que podem ser difíceis para todos, até mesmo para os adultos.

Especialmente, lembre sua filha de ser flexível e estar aberta à possibilidade de que os sentimentos dela possam mudar ao longo do ano. E deixe-a saber que não há problema em não se sentir bem. Os adolescentes podem ainda precisar ouvir essa afirmação vinda dos adultos.

Para quem sente ansiedade, é comum a irritação ou a sensação de perda, ou tristeza. Isso pode causar problemas para dormir, tensão física e preocupação.

Considere usar estas dicas para ajudar a gerenciar a saúde mental da sua filha e facilitar a transição para este ano letivo:

  • Esteja alerta e seja solidário.

Como você já fez, esteja alerta para reconhecer preocupações ou ansiedade frequentes e continue a conversar com sua filha sobre os medos dela.

  • Seja otimista.

Mantenha uma atitude positiva sobre a transição e incentive sua filha a fazer o mesmo.

  • Pratique o relaxamento e aprenda novas técnicas para controlar o estresse.

Explore como o relaxamento, atenção plena ou outras técnicas de controle de estresse, como ioga, podem acalmar a mente. Você encontra online várias aulas gratuitas e aplicativos de saúde mental. Muitas dessas técnicas podem ser acessadas em dispositivos móveis e podem ser usadas a qualquer hora, em qualquer lugar.

  • Defina e mantenha uma rotina diária normal.

Ajude sua filha a acordar e ir dormir o mais próximo possível dos mesmos horários todos os dias. Lembre-a de que ela deve beber bastante água, tentar manter uma dieta saudável e se concentrar em fazer atividades físicas. Um corpo saudável ajuda a manter um humor e uma mentalidade saudáveis.

  • Encontre apoio com amigos.

Ajude sua filha a identificar amigos que possam também estar entrando no ensino médio, vindos da escola virtual ou do ensino fundamental. Incentive-os a se conectarem antes do início das aulas para ajudá-los a se sentirem mais confiantes.

Algumas pessoas podem ter dificuldades de saúde mental mais significativas, portanto, se você acredita que sua filha precisa de mais recursos, recomendo conversar com o pediatra ou outro profissional de saúde que a atenda para localizar recursos de saúde mental.

Dr. Craig Sawchuk, Psicologia, Mayo Clinic, Rochester, Minnesota

###

Sobre a Mayo Clinic
A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter outras notícias da Mayo Clinic.

Contato de mídia:
Sharon Theimer, Comunicações da Mayo Clinic, newsbureau@mayo.edu