• By Kevin Punsky

Familia Bacardi faz doação para contribuir com avanço da pesquisa da medicina regenerativa na Mayo Clinic

July 29, 2014

JACKSONVILLE, Flórida — Imagine que no futuro pode ser possível criar novo pulmão, usando o próprio material celular do paciente; ou um dia em que será possível repor com uma injeção células que permitam curar uma lesão no cérebro, nos nervos ou em outros tecidos.

 

 

A medicina regenerativa não é mais ficção científica. É uma doação substancial de Jorge e Leslie Bacardi, das Bahamas,  irá acelerar significativamente as pesquisas do Centro de Medicina Regenerativa da Clínica Mayo, em Jacksonville, na Flórida.

Jorge and Leslie Bacardi

Leslie and Jorge Bacardi

Jorge Bacardi, cuja família vem fabricando rum e outras bebidas destiladas há 150 anos, sofre desde a infância de discinesia ciliar primária, doença que debilita o pulmão, que quase acabou com sua vida. Um transplante de pulmão duplo no campus da Flórida da Clínica Mayo, em 2008, permitiu que tivesse sua primeira respiração de ar completa aos 64 anos de idade.

“A medicina regenerativa é um passo extraordinário na evolução da humanidade”, disse Jorge Bacardi. “É uma grande honra para Leslie e para mim podermos nos associar à Clínica Mayo no desenvolvimento de tal avanço no campo da medicina”, declarou.

A medicina regenerativa busca as causas básicas das doenças, ao desenvolver maneiras de rejuvenescer o corpo, usando seus processos naturais de autocura; substituir células danificadas por células saudáveis, derivadas do próprio paciente (evitando rejeições do sistema imunológico); e regenerar a função ao aplicar células específicas ou produtos celulares.

Os pesquisadores de medicina regenerativa da Mayo estão alvejando problemas em todo o corpo, incluindo doença cardíaca, acidente vascular cerebral, doença de Alzheimer e ferimentos traumáticos que afetam combatentes veteranos. Alguns estudos estão em estágio inicial. Outros, em fase de estudos clínicos com pacientes.

Os pesquisadores já podem diferenciar células-tronco na pele, cérebro, pulmão.  Por exemplo, as células da própria pele do paciente podem ser coletadas, reprogramadas em laboratório para receberem determinadas características e, então, reinjentadas no paciente, para tratar doenças em várias partes do corpo.

Leslie Bacardi diz que ela e o marido se impressionaram com um segmento do programa “Nightline”, do canal de TV americana ABC, que mostrou tecido de um coração em funcionamento, que os pesquisadores da Clínica Mayo desenvolveram a partir de um tecido da pele de um dos repórteres do programa.

“Isso, para nós, foi bastante surpreendente”, disse Leslie Bacardi. “Nós realmente pensamos, sinceramente, que no futuro, a Clínica Mayo vai fazer isso acontecer. Pense em uma paciente com doença de Lou Gehrig ou diabetes. Vamos conseguir livrá-los dessas doenças? Espero que sim.

“A medicina regenerativa é, para nós, um investimento no futuro e no futuro da medicina. Pode levar algum tempo para colher quaisquer benefícios, mas quando eles vierem, o investimento vai parecer pequeno. O entusiasmo com que olhamos para a frente, para enxergar os avanços da medicina regenerativa, irá nos manter esperançosos por soluções para muitos mistérios médicos”, afirmou.

A doação dos Bacardi irá criar o Fundo Jorge e Leslie Bacardi em Medicina Regenerativa, com homenagem ao médico Cesar A. Keller, que cuidou do tratamento de Jorge Bacardi antes e depois do transplante de pulmão duplo e que, atualmente, está envolvido na pesquisa de medicina regenerativa para o pulmão.

A doação também será usada para acelerar o trabalho de medicina regenerativa no campus da Clínica Mayo na Flórida e irá colocar Jorge e Leslie Bacardi no cargo de diretores associados do Centro de Medicina Regenerativa da Flórida, uma posição ocupada, atualmente, pelo médico Thomas A. Gonwa.

“Somos muito gratos pela doação dos Bacardi, que irá acelerar muito nossa capacidade de fornecer soluções de medicina regenerativa a pacientes”, diz Thomas Gonwa, que também é presidente do Departamento de Transplante da Clínica Mayo na Flórida. “A generosidade dos Bacardis irá nos ajudar a transformar o tratamento médico de pessoas com alguns dos mais difíceis problemas de tratar”, afirmou.

A familia Bacardi já havia doado anteriormente recursos para a doação para a construção da “Gabriel House of Care”, no campus da Clínica Mayo em Jacksonville, Flórida, para fornecer hospedagem acessível, por longo período e em um ambiente com facilidades, a pacientes visitantes de transplante e oncologia de radiação. O nome homenageia Christopher Mark Gregory, que perdeu sua vida com a idade de 19 anos e cuja doação de órgão possibilitou a Jorge Bacardi receber seu transplante. Antes de conhecer seu doador do órgão por nome, Jorge Barcardi escreveu uma carta de gratidão à família do doador, no qual se referiu a Christopher Gregory como “Gabriel”, seu anjo salvador.

Para mais informações sobre medicina regenerativa na Clínica Mayo de Jacksonville, Flórida, contate o departamento de Serviços Internacionais pelo telefone 1-904-953-7000 ou envie e-mail para [email protected]. Para mais informações em português, visite mayoclinic.org/portuguese/.

# # #

Sobre a Mayo Clinic
Completando 150 anos de serviços à humanidade em 2014, a Mayo é uma das principais clínicas mundiais, dedicada à atenção médica, pesquisa e educação para pessoas em todas as etapas da vida.  Não tem fins lucrativos. Para mais informações, acesse 150years.mayoclinic.org ou newsnetwork.mayoclinic.org/.

CONTACTO: Guta Bacelar, 305-598-0125, [email protected]

Please login or become a member to post a comment.

Jorge and Leslie Bacardi