• By Sue Graves-Johnson

Perguntas e respostas para a Mayo Clinic: a terapia da fala pode ajudar as pessoas que tiveram a fala afetada por um AVC

28 julho 2021
um casal mais velho, um homem e uma mulher, sentados em um sofá juntos, parecendo preocupados, preocupados, tristes porque a mulher segura a cabeça entre as mãos, talvez tendo alguma depressão ou problemas de memória e função cognitiva

ESTIMADA MAYO CLINIC: a minha mãe teve um AVC há seis meses. A mobilidade dela retornou praticamente ao normal, mas ela ainda tem alguma dificuldade para se comunicar. Ela pode ler e entender o que os outros falam, mas às vezes ela tem dificuldade para encontrar as palavras que ela quer dizer. Apesar de estar frustrada, ela se recusa a tentar a terapia da fala, dizendo que isso não vai ajudar. A terapia da fala poderia ajudar alguém como a minha mãe?

RESPOSTA: a efetividade da terapia da fala para as pessoas que têm dificuldades de comunicação depois de um AVC depende de muitos fatores, incluindo qual é a área do cérebro que o AVC afetou, a severidade do dano cerebral, a consciência da pessoa em relação a sua própria dificuldade e a habilidade de aprender e colocar em prática as estratégias. Geralmente, a terapia da fala pode ajudar as pessoas que tiveram a fala afetada por um AVC assim como outros tipos de reabilitação podem ajudá-las, caso elas tenham que reaprender outras habilidades que foram perdidas por causa do AVC.

Os AVCs podem afetar a fala, que é a produção física dos sons, e a linguagem, que é a representação mental das palavras, seus significados e as regras de combinação das palavras. As pessoas que sofreram um AVC podem ter dificuldade com a fala, com a linguagem ou com ambas.

Encontrar as palavras é parte da linguagem. O termo médico para a dificuldade de linguagem por causa de um AVC é “afasia”. A afasia pode afetar a habilidade da pessoa em compreender o que ela escuta ou lê, encontrar as palavras, combinar adequadamente as formas de palavras e formar frases completas. A afasia, que pode ser uma barreira significativa para uma comunicação clara, geralmente provoca a frustração.

Trabalhar com um patologista de fala e linguagem pode ajudar. O objetivo da terapia da fala e linguagem para a afasia é melhorar a comunicação, e isso acontece ao restaurar a linguagem o máximo possível, por meio do ensinamento sobre como compensar a perda das habilidades linguísticas e aprendizado de outros métodos de comunicação.

Os patologistas de fala e linguagem, chamados às vezes de terapeutas da fala, usam inúmeras técnicas para melhorar a comunicação. Após uma avaliação inicial feita por um patologista de fala e linguagem, a reabilitação pode incluir o trabalho individual com um patologista de fala e linguagem e a participação em grupos com outras pessoas com afasia. A definição de um grupo pode ser particularmente útil, uma vez que isso oferece um ambiente mais tranquilo onde as pessoas podem praticar as habilidades de comunicação, como iniciar uma conversação, falar sobre si e esclarecer os mal-entendidos.

Um patologista de fala e linguagem também pode indicar para a sua mãe os recursos que podem ser usados fora das sessões de terapia da fala e linguagem, como programas de computador e aplicativos para celulares, o que pode ajudá-la a reaprender as palavras e os sons. Acessórios e itens auxiliares de comunicação, como figuras, cartões de anotações com frases comuns e um pequeno bloco de notas de papel e caneta muitas vezes são incentivados como parte da reabilitação de fala e linguagem, e podem melhorar a habilidade da pessoa de transmitir seus pensamentos.

Você, outros membros da família e amigos também podem ajudar a sua mãe a reconstruir as habilidades de comunicação. Inclua-a sempre nas conversas. Dê a ela todo o tempo para falar. Não finalize as frases nem corrige os erros dela. Mantenha ao mínimo as distrações, desligando a TV e outros dispositivos eletrônicos enquanto você fala. Reserve um tempo para conversas descontraídas.

A recuperação das habilidades de linguagem pode ser um processo lento. Mas com paciência e persistência, a maioria das pessoas pode fazer progressos significativos, mesmo que não voltem completamente ao nível de função que tinham antes do AVC. É importante buscar o tratamento para a afasia porque se não for tratada, as barreiras de comunicação podem provocar constrangimentos, problemas de relacionamento e, em alguns casos, depressão.

Continue a incentivar a sua mãe a marcar uma consulta com um profissional de saúde para discutir a terapia da fala e linguagem. O profissional de saúde deve ser capaz de ajudar a encontrar um patologista de fala e linguagem que tenha experiência de trabalho com pessoas que tiveram um AVC.

Dra. Heather Clark, Neurologia, Mayo Clinic, Rochester, Minnesota

###

Sobre a Mayo Clinic

A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter mais informações sobre a Mayo Clinic. Para obter informações sobre a COVID-19, incluindo a ferramenta de rastreamento Mapa do Coronavírus (Coronavirus Map) da Mayo Clinic, que tem previsão de 14 dias sobre as tendências da COVID-19, visite o Centro de Recursos para COVID-19 da Mayo Clinic.

JORNALISTAS: As informações contidas neste artigo podem ser citadas e atribuídas à Mayo Clinic. Para entrevistar a Dra. Heather Clark ou qualquer outro especialista da Mayo Clinic, entre em contato com a área de Relações Institucionais da Mayo Clinic em newsbureau@mayo.edu.