• By Sharon Theimer

A forte resposta imunológica relacionada com a covid -19 contribui para lesões renais

5 agosto 2021
um jovem branco sentado em um sofá esfregando a parte inferior das costas porque está com dor, possivelmente com dores renais

ROCHESTER, Minnesota - Os pesquisadores da Mayo Clinic descobriram que a lesão renal aguda associada com a COVID-19 é muito similar à lesão renal causada por sepse e que a resposta imunológica ativada pela doença exerce um papel central.

As descobertas, publicadas na revista médica Mayo Clinic Proceedings, também sugerem que a disfunção mitocondrial (uma perda na função de produção de energia celular) é comumente encontrada em lesões renais relacionadas à COVID-19. Mais de um terço dos pacientes hospitalizados com COVID-19 relatam lesões renais agudas e ainsuficiência renal súbita é um fator de risco para mortalidade dentro do hospital, de acordo com estudos publicados no ano passado.

“Essas descobertas sugerem que a COVID-19 pode induzir uma resposta imunológica intensa em pacientes, o que contribui para a lesão renal e que os tratamentos de suporte para os rins devem ser iniciados precocemente para esses pacientes”, declara a Dra. Mariam Alexander, patologista renal na Mayo Clinic e principal autora do estudo. “Nossos dados apontam para a lesão mitocondrial como o alvo principal para terapias. Algumas delas foram desenvolvidas e testadas recentemente em modelos pré-clínicos.”

A forma severa de COVID-19 também é conhecida por estar associada a uma resposta inflamatória sistêmica, assim como inflamação no coração e nos pulmões. Há poucas pesquisas disponíveis sobre a resposta imune nos rins e os estudos moleculares sobre patologias renais em pacientes com COVID-19 são limitados.

“Até onde sabemos, este é o primeiro estudo detalhado investigando as mudanças moleculares e celulares vistas em lesões renais relacionadas à COVID-19”, diz a Dra. Alexander.

O estudo da Mayo Clinic avaliou os rins de 17 adultos que morreram em consequência da COVID-19 e passaram por uma autópsia na Mayo entre abril de 2020 e outubro de 2020. Os pesquisadores descreveram o espectro patológico das lesões renais relacionadas à COVID-19 e caracterizaram seu perfil molecular, em comparação com lesões associadas com a sepse.

O estudo descobriu que o perfil morfológico e molecular de lesões renais graves de COVID-19 é semelhante as lesões renais causadas por sepse, incluindo disfunção microvascular, inflamação e reprogramação metabólica.

“As lesões renais agudas vistas na COVID-19 provavelmente tem um papel secundário na ativação do sistema imune, similar ao que é observado em pacientes com sepse”, diz a Dra. Alexander. “Os rins de pacientes com COVID-19 estão inflamados e mostram uma taxa aumentada de morte celular e notavelmente uma maior lesão mitocondrial, em comparação com lesões não relacionadas à COVID-19.”. As mitocôndrias são estruturas celulares que geram grande parte da energia química necessária para uma função celular apropriada.

De todos os pacientes com COVID-19 que deram entrada em UTIs hospitalares, 76 por cento têm lesões renais agudas. Pacientes com COVID-19 hospitalizados com lesões renais agudas secundárias tem quase 50 por centro de risco de morte, em comparação com 8 por cento entre aqueles sem lesões renais, de acordo com dados publicados no Journal of the American Society of Nephrology.

Os 17 pacientes no estudo da Mayo Clinic tinham uma média de idade de 78 anos e 15 eram homens. A maioria estava hospitalizada há mais de cinco dias antes da morte e 53 por cento relataram a hipertensão como uma comorbidade. Outras comorbidades importantes incluíam diabetes e doenças cardiovasculares.

“Os complexos testes moleculares e de imagem integrados usados nesse estudo abrem caminho para que análises moleculares similares sejam feitas em diferentes enfermidades para estudar lesões renais mediadas pelo sistema imune em ambientes nativos e de transplante”, diz o Dr. Timucin Taner, Ph.D., cirurgião de transplantes, imunologista e autor sênior da Mayo Clinic. “Atualmente, temos diversos projetos que usam essa abordagem com o objetivo de identificar os mecanismos associados com diferentes enfermidades para que possamos ajudar os médicos a tratar essas doenças de forma mais eficaz.”

###

Sobre a Mayo Clinic Proceedings
A Mayo Clinic Proceedings é uma revista mensal revisada por pares que publica artigos e análises originais sobre medicina clínica e laboratorial, pesquisa clínica, pesquisa científica básica e epidemiologia clínica. A Mayo Clinic Proceedings é patrocinada pela Fundação Mayo para Educação Médica e Pesquisa, como parte de seu compromisso com a educação médica. A revista é publicada desde 1926, com uma tiragem de 127.000 exemplares.

Sobre a Mayo Clinic

A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter mais informações sobre a Mayo Clinic. Para obter informações sobre a COVID-19, incluindo a ferramenta de rastreamento Mapa do Coronavírus (Coronavirus Map) da Mayo Clinic, que tem previsão de 14 dias sobre as tendências da COVID-19, visite o Centro de Recursos para COVID-19 da Mayo Clinic.

Contato de mídia:

Bob Nellis, Relações Institucionais da Mayo Clinic, newsbureau@mayo.edu