• By Sharon Theimer

Os anticorpos monoclonais ajudam os pacientes com COVID-19 a evitar a hospitalização

9 agosto 2021
Um enfermeiro da Mayo Clinic usando EPI, incluindo um protetor facial, enquanto administra o tratamento com anticorpos monoclonais durante a COVID-19

ROCHESTER, Minnesota - Em um grande estudo observacional, os pesquisadores da Mayo Clinic mostraram que dois anticorpos monoclonais administrados separadamente ajudaram a prevenir a hospitalização em pacientes de alto risco que foram infectados com COVID-19. O estudo também mostrou que mais hospitalizações foram observadas entre os pacientes com mais comorbidades. Essas conclusões foram publicadas na revista The Journal of Infectious Diseases.

“Os dados do mundo real relatados nesse estudo confirmam o que foi visto em ensaios clínicos envolvendo um placebo”, diz Raymund Razonable, M.D., especialista em doenças infecciosas da Mayo Clinic. “Os anticorpos monoclonais estão associados a uma baixa taxa de hospitalizações, desde que os pacientes os tenham recebido no início da infecção por COVID-19”. Dr. Razonable é o autor sênior do estudo.

Os pesquisadores revisaram os resultados dos pacientes em uma população de 3.596 pacientes de toda a Mayo Clinic, com idade média de 62 anos. Todos os pacientes apresentavam pelo menos uma condição que os tornava de alto risco, e pouco mais da metade apresentava comorbidades múltiplas. Os pacientes receberam uma infusão de bamlanivimabe ou casirivimabe-imdevimabe. Após 28 dias, a taxa de hospitalização por COVID-19 foi de 2,56 por cento. Após o ajuste para comorbidades, não foi observada diferença significativa na taxa de hospitalização entre os dois anticorpos monoclonais.

É importante observar que esse estudo foi realizado entre novembro de 2020 e fevereiro de 2021, ou seja, antes da descoberta das variantes da COVID-19.

Embora o casirivimabe-imdevimabe permaneça ativo contra as variantes da COVID-19, a Food and Drug Administration não autoriza mais o bamlanivimabe sozinho como um tratamento de uso emergencial. O bamlanivimabe agora está autorizado apenas como parte de uma combinação de medicamentos com o etesevimabe. Ainda assim, os autores afirmam que esse estudo é uma confirmação importante de que o uso de anticorpos monoclonais trata efetivamente pacientes de alto risco com COVID-19.

O estudo foi financiado pela Mayo Clinic.

###

Sobre a Mayo Clinic

A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter mais informações sobre a Mayo Clinic. Para obter informações sobre a COVID-19, incluindo a ferramenta de rastreamento Mapa do Coronavírus (Coronavirus Map) da Mayo Clinic, que tem previsão de 14 dias sobre as tendências da COVID-19, visite o Centro de Recursos para COVID-19 da Mayo Clinic.

Contato de mídia:

Bob Nellis, Relações Institucionais da Mayo Clinic, newsbureau@mayo.edu