• By Sharon Theimer

Preservação da fertilidade de pacientes de câncer pediátrico oferece esperança às famílias

22 fevereiro 2022
Uma criança sorri enquanto aperta as bochechas com sua mãe na loja. Sua mãe sorri e fecha os olhos satisfeita.

ROCHESTER, Minnesota — Graças aos avanços na pesquisa e tratamento, a maioria das crianças diagnosticadas com câncer agora podem almejar vidas adultas completas. O tratamento do câncer oferece risco de infertilidade, e a preservação da fertilidade agora possibilita garantir que crianças que recebem tratamento contra o câncer tenham a opção de serem pais. Asma Chattha, M.B.B.S., especialista em saúde reprodutiva de crianças e adolescentes e cofundadora do Programa de Preservação de Fertilidade Pediátrica da Mayo Clinic em Rochester, Minnesota, explica a preservação da fertilidade e os fatores que devem ser considerados pelas famílias.

Diversos tratamentos contra o câncer podem prejudicar a fertilidade, incluindo a radioterapia (em especial na pélvis e no cérebro, de onde vêm os sinais da puberdade) e as quimioterapias que contêm ciclofosfamida, diz a Dra. Chattha. 

Os oncologistas provavelmente abordarão o potencial de fertilidade se houver a chance de ele ser afetado pelo tratamento, mas é importante que as famílias também se sintam confortáveis para falar sobre o assunto, ela diz.

A almejada opção de preservação da fertilidade depende de diversos fatores, incluindo a idade da criança. Crianças que já entraram ou saíram da puberdade têm mais opções do que aquelas mais novas, diz a Dra. Chattha. Por exemplo, é possível armazenar amostras de sêmen dos meninos mais velhos que já passaram pela puberdade e os óvulos das meninas mais velhas que já tenham começado a menstruar.

Para as crianças mais novas que ainda não entraram na puberdade, o armazenamento de tecido reprodutivo é a única opção viável. Para as meninas, isso é feito armazenando tecido ovariano de um ovário, e para os meninos, uma pequena quantidade de tecido testicular é armazenado por meio de uma biópsia testicular.

As amostras são armazenadas em bancos e podem ser transportadas para qualquer lugar onde o paciente estiver morando quando decidir se tornar pai ou mãe, diz a Dra. Chattha. O Programa de Preservação de Fertilidade Pediátrica da Mayo Clinic oferece diversas opções para a preservação da fertilidade, dependendo da idade da criança, estágio da puberdade, diagnóstico e plano de tratamento proposto. A criopreservação é possível tanto para tecido ovariano quanto para testicular.

“Esperamos que o programa de preservação de fertilidade pediátrica traga mais otimismo para o futuro dessas crianças”, diz a Dra. Chattha. “Obviamente, elas estão enfrentando uma árdua batalha. É um momento muito difícil em suas vidas. Eu sempre achei que a conversa acerca da preservação da fertilidade é uma fonte de esperança para as famílias, sem exceções.” 

###

Sobre a Mayo Clinic

A Mayo Clinic é uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa, fornecendo compaixão, conhecimento e respostas para todos que precisam de cura. Visite a Rede de Notícias da Mayo Clinic para obter mais informações sobre a Mayo Clinic.

Contato de mídia:

Sharon Theimer, Relações Institucionais da Mayo Clinic, newsbureau@mayo.edu